Pular para conteúdo
11.JUL.16 NOTÍCIAS

Frascos de vidro são essenciais para banco de leite da Santa Casa

Um simples frasco de vidro, que aparentemente não serve para muita coisa, mas que para a Santa Casa de Misericórdia do Pará pode ajudar centenas de recém-nascidos. É que os frascos são utilizados para armazenar o leite doado pelas mães, através do Banco de Leite da Santa Casa. Os potes de vidros, comumente encontrado em casa, são aqueles com tampa plástica rosqueável, a exemplo das embalagens de café solúvel e algumas marcas de maionese, e podem ser de qualquer tamanho ou volume.

Os vidros são utilizados tanto para a coleta do leite de doadoras quanto para o armazenamento após a pasteurização, sendo que todos os potes passam por um rigoroso processo de lavagem e esterilização. Atualmente na Santa Casa do Pará o estoque é considerado satisfatório, mas a campanha de arrecadação é constante, já que o hospital também fornece para outras unidades de saúde.

A captação de frascos no mês de junho foi a maior em relação aos meses anteriores. Cerca de 680 unidades foram arrecadadas através de campanhas e mobilização da equipe do Banco de leite do hospital. E esse aumento também é percebido na coleta de leite humano. Até junho deste ano foi coletado cerca de 1.800 ml de leite, sendo que foram distribuídos aproximadamente 1.495 ml. As perdas por não conformidades foram em torno de 310 ml, gerando um aumento de cerca de 3%. São considerados perdas por não conformidades: quebra de frascos, acidez DORNIC (quando há redução do valor nutricional do leite), off flavor e sujidade.

“Constatamos que houve uma melhora no aumento de captação de doadoras em relação aos meses anteriores. Reforçando que junho foi o mês que obtivemos o melhor resultado deste ano. Vamos continuar esse trabalho durante o mês de julho, que é o mês de férias e as doações tendem a cair”, destacou Cynara Souza, gerente do Banco de Leite da Santa Casa do Pará, que completa: “Avaliando o trabalho realizado neste primeiro semestre, vimos que estamos persistindo em nossas metas que é de aumentarmos a coleta e o atendimento com leite humano em 30%”.

Criado em 1987, o Banco de Leite Humano da Santa Casa do Pará é um dos maiores do país. Responsável pela promoção de ações destinadas a incentivar o aleitamento materno, e ainda pela coleta, processamento, controle de qualidade e distribuição do excedente de leite humano das doadoras, incluindo mães de recém-nascidos que não podem mamar.

 

Leite que salva vidas

São inúmeras histórias de pessoas que, de um forma ou de outra acabaram se envolvendo no processo de doação de leite. São mães que não conseguem produzir leite, já outras produzem demais e é tentando equiparar as duas situações que a Santa Casa trabalha com a atuação do banco de leite. “Quando minha filha nasceu recebi ajuda do Banco de Leite da Santa Casa. Eu não conseguia amamentar de forma correta e ela chorava de fome. Depois da ajuda que tive, minha filha se fartava e ainda sobrava leite para eu doar. Tenho muita gratidão por todos os profissionais que me ajudaram”, relata Mariseth Andrade, demonstrando o quão é importante a ajuda de pessoas neste processo de doação.

A presença das mães junto a seus bebês favorece o quantitativo de leite materno distribuído, uma vez que, a mãe estando perto do seu filho ela pode ser estimulada a produzir leite e aquele bebê já não se alimenta do estoque disponível. Foi o que aconteceu com a esposa de Alessandro Rossi. Pai de gêmeos, ele ressaltou o trabalho de estímulo a produção de leite desenvolvido pela equipe da Santa Casa. “São profissionais preparados para lidar com as pessoas. As nutricionistas têm ajudado muito minha esposa e os bebês, elas possuem uma mão maravilhosa para tirar leite. Nos últimos dias elas conseguiram triplicar essa retirada, fazendo com que meus filhos tomem apenas o leite materno e ainda sobra para o banco de leite da Santa Casa. Os profissionais estão mostrando que fazem a diferença”, salientou Rossi.

Por isso é importante apoiar a amamentação, mobilizar parcerias e campanhas de doação, sensibilizando de alguma forma as pessoas de que é importante esta doação de leite e de frascos de vidro para armazenamento. “Trabalhando e efetivando nossas metas, contribuímos com a sustentabilidade em nosso hospital e realizamos o atendimento com o alimento mais fisiológico para os recém-nascidos internados na Santa Casa”, finaliza Cynara.

Texto: Kowalsk Baía - Ascom Santa Casa do Pará

CONHEÇA TAMBÉM

Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - 2019 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Bredi