Pular para conteúdo
05.FEV.16 NOTÍCIAS

Pré-natal é importante aliado da mulher para uma gravidez saudável

A pequena Antonela chegaria ao mundo na última sexta-feira, porém por conta do colo ainda fechado da mãe, Géssica Freitas, 32 anos, a criança deve nascer até o fim desta semana. Com 40 semanas e cinco dias de gestação, a pedagoga vive a ansiedade de conhecer o rosto da bebê.

A gravidez de Géssica foi bem tranquila e dentro da normalidade. A mamãe associa todo esse sucesso ao pré-natal que fez de forma responsável. “Para mim, sem o pré- natal a gente fica aflita. Eu aguardava cada consulta para poder ouvir o coraçãozinho dela”, diz.

O pré-natal é uma das maiores provas de amor que uma mãe pode dar ao filho quando ele ainda está no ventre. Afinal, é por meio desses exames que a mulher pode cuidar de sua saúde e do bem-estar do bebê, evitando diversas doenças e complicações que podem trazer inclusive o parto prematuro e o aborto. Normalmente as consultas são mensais, e a semana depende muito de qual o momento em que a mulher descobriu a gravidez e foi ao médico pela primeira vez.

Segundo a médica obstetra Claudia Coelho, da Santa Casa, pioneira em fazer pré-natais na fundação, o recomendado é que a mãe inicie este acompanhamento dentro do primeiro trimestre da gravidez. “Sempre aconselhamos também que a mulher, ao pensar em engravidar, deve já procurar um médico que possa orientá-la da melhor forma possível”, completa.

Prevenção – Neste período de alerta ao vírus zika, o pré-natal é um ótimo aliado das gestantes. Com as consultas, é possível pegar dicas de cuidados básicos que ajudam a prevenir a doença. Claudia Coelho enumera alguns: usar mosquiteiros, passar repelente constantemente e evitar lugares que possam ter a presença do mosquito, dentre outros.

Com previsão de nascerem até o início de março, as gêmeas Ana Laura e Ana Sofia estão sadias e prontas para vir ao mundo, para a felicidade da mamãe Letícia Pamplona. Desde que soube que estava grávida, a dona de casa, de 20 anos, vem fazendo acompanhamentos médicos periódicos. Depois de confirmada a gestação, a mulher deve fazer exames de sangue, para que se observe o desenvolvimento da criança. Esses testes podem detectar diversas doenças, entre elas HIV, hepatite, sífilis, toxoplasmose, rubéola e infecção urinária.

Ao longo da gravidez, tanto Letícia quanto Géssica fizeram tudo conforme as orientações médicas, por isso conseguiram tirar um bom aproveitamento deste momento único na vida da mulher: a maternidade. Agora, é só esperar pelo grande dia.

Dicas para grávidas:

- Nunca fique sem ir ao médico

- Use roupas leves, folgadas e que não apertem a barriga

- Não use salto alto   

- Tenha uma alimentação saudável, rica em frutas e vegetais. Evite frituras, doces, comidas salgadas, gorduras e refrigerantes

- Não consuma álcool

- Não fume

- Cuide da hidratação da sua pele

- Consuma bastante água

- Não use produtos químicos como pó descolorante

- Pratique atividade física sob orientação profissional

Bianca Teixeira
Secretaria de Estado de Comunicação
CONHEÇA TAMBÉM

Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - 2019 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Bredi